Clínica Hepatogastro

Para que serve a gastroplastia vertical endoscópica?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira25/08/2023
Tempo de leitura: 2 minutos
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
25/08/23
Sumário

Você já ouviu falar em gastroplastia vertical endoscópica? O procedimento é realizado na região do estômago e é uma das técnicas utilizadas no tratamento da obesidade.

Para Que Serve A Gastroplastia Vertical Endoscopica Hepatogastro Bg
Para Que Serve A Gastroplastia Vertical Endoscópica? 2

No artigo de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o assunto. Acompanhe os detalhes a seguir! 

Como funciona a gastroplastia vertical endoscópica? 

A gastroplastia vertical endoscópica é um procedimento menos invasivo, por não haver a necessidade de corte. Neste caso, é utilizado apenas um aparelho específico, semelhante ao utilizado na endoscopia e introduzido via oral, efetuando suturas.  

O objetivo do procedimento é reduzir a elasticidade e a capacidade do estômago, deixando-o em formato tubular. Com isso é possível alcançar uma perda de peso de cerca de 20%. 

Quando é indicada a gastroplastia endoscópica?

Geralmente, a gastroplastia vertical endoscópica é indicada para diversos grupos de pessoas, inclusive aquelas que precisam perder mais peso. Também pode ser realizada em indivíduos que contém:

  • Índice de Massa Corporal (IMC) entre 30 e 40;
  • Dificuldade para emagrecer através de dietas, medicamentos ou atividades físicas;
  • Pessoas com obesidade e que não podem ser submetidas a outros procedimentos, como a cirurgia bariátrica, por exemplo.

Existe alguma contraindicação? 

Para determinados grupos de risco, a cirurgia não deve ser indicada, sendo eles:

  • Indivíduos idosos e com saúde fragilizada;
  • Pessoas que já enfrentaram outras doenças gástricas graves, como a úlcera;
  • Quem já teve lesões estomacais e faz o uso de medicamentos anticoagulantes;
  • Em casos de bulimia ou problemas alimentares.

Quais as vantagens da gastroplastia endoscópica?

Conforme dissemos, essa é um procedimento menos invasivo, em relação à cirurgia bariátrica. Também não é necessária a internação hospitalar e pode ser feita em cerca de uma hora.

O paciente é liberado no mesmo dia e o procedimento apresenta baixos índices de complicações, uma vez que 72 horas depois, já é possível retomar as atividades cotidianas e prosseguir com o tratamento a nível ambulatorial.

Quais os cuidados pós-operatórios? 

Para uma recuperação mais tranquila, são necessários alguns cuidados, como manter repouso relativo nos três primeiros dias após a cirurgia.

Se for preciso, os médicos também podem recomendar medicamentos para inibir possíveis efeitos colaterais, prevenindo complicações maiores. Além disso, é fundamental seguir uma dieta saudável, que no início deverá ser líquida, retomando aos poucos os alimentos sólidos. 

É importante evitar ao máximo o consumo de bebidas alcoólicas e seguir em acompanhamento médico para monitorar a evolução do quadro depois do procedimento, assim como a observação de uma nutricionista para que ocorra uma boa adaptação da dieta.

Possui outras dúvidas sobre o procedimento? Deixe um comentário para que possamos esclarecer!

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.
Acessar currículo

Compartilhe nas redes sociais:

TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados
Última atualização: 11/04/2024 às 16:40
Ligue para agendar
Agende sua Consulta
magnifiercross