Clínica Hepatogastro

Gastrectomia: como funciona o pós-operatório?

Atualizado em 30/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Por Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio
 | 
25/11/20

No pós-operatório da gastrectomia, seja ela parcial ou total, o paciente terá algumas restrições alimentares. No início, receberá alimentação por sonda; depois, sua dieta será adequada para evitar desconfortos, complicações e suprir as necessidades orgânicas.

A Imagem Mostra Um Doutor Segurando A Mão Do Paciente.
Gastrectomia: Como Funciona O Pós-Operatório? 2

A gastrectomia é uma cirurgia realizada com o objetivo de retirar uma porção do estômago, ele por completo e, se necessário, algumas estruturas ao seu redor, como os linfonodos, partes do baço, do pâncreas e outros órgãos.

Ela é indicada, principalmente, para tratar tumores estomacais, mas também é uma alternativa de tratamento para pessoas obesas que não conseguiram bons resultados por meio de terapias não invasivas. Mas em ambos os casos é muito importante manter cuidados rigorosos no pós-operatório.

Preparamos este artigo para explicar o que acontece após a cirurgia de gastrectomia e por que é tão importante seguir à risca as recomendações do especialista. Continue lendo para conferir:

Boa leitura!

Como acontece o pós-operatório da gastrectomia?

Da mesma forma como em outros procedimentos cirúrgicos, a gastrectomia oferece alguns riscos de complicações se não forem tomados os devidos cuidados. Esse é o caso de hemorragias, inflamações ou infecções. Mas a correta higienização do local operado e o repouso, bem como a administração de medicamentos, contribui para evitar que isso aconteça.

Entretanto, como você viu, nessa cirurgia é feita a retirada de uma parte ou da totalidade do estômago, por isso, o seu pós-operatório apresenta algumas singularidades, principalmente no que se refere à alimentação do paciente.

A seguir falamos de alguns aspectos principais do pós-operatório da gastrectomia, tanto no tratamento de tumores quanto com o objetivo de perda de peso.

Tempo de internação

Na gastrectomia parcial, como aquela realizada para reduzir o estômago e tratar a obesidade, o tempo de internação do paciente é menor, sendo de dois a sete dias. Já na gastrectomia total esse período pode se estender por 7 a 10 dias.
Geralmente durante esse tempo de internação o paciente pode permanecer com drenos, para facilitar a eliminação dos líquidos que o organismo gera após a operação e observar a cicatrização do estomago. Drenos costumam ser retirados quando o paciente recebe alta.

Hidratação e suplementação

Outro cuidado importante no pós-operatório da gastrectomia é a hidratação do paciente. E ainda, ele poderá precisar de suplementação alimentar, uma vez que a quantidade de alimento que vai ingerir será menor, mas o organismo continua com suas necessidades nutricionais.

Essa suplementação será receitada pelo especialista de acordo com a necessidade de cada pessoa. Ela poderá ser prolongada ainda por alguns meses ou mais, porque a absorção de alguns nutrientes, como o cálcio e o ferro, pode ser prejudicada, com o risco de paciente desenvolver complicações como anemia.

Readequação alimentar

Aos poucos o paciente voltará a se alimentar por via oral, mas começará ingerindo alimentos líquidos, depois aqueles mais pastosos e cremosos, para somente em seguida dar início à dieta mais sólida. Tudo isso conforme seu progresso e a recuperação do organismo.

Mesmo após os primeiros dias, a dieta precisará ser adequada porque o paciente não terá mais estômago inteiro para digerir os alimentos. Então, suas refeições devem ser muito pequenas e fracionadas ao longo do dia.

Suporte psicológico

A gastrectomia promove uma mudança muito grande nos hábitos alimentares e exige uma alteração do estilo de vida. Sendo assim, o paciente também poderá precisar de suporte psicológico para conseguir lidar com a sua nova condição.

Afinal, poderá ter a sensação de fome e de que os alimentos não estão suprindo suas necessidades. A quantidade de comida será reduzida, então, psicologicamente a pessoa pode não se sentir saciada, e o apoio psicoterápico ajudará a prevenir possíveis casos de estresse, ansiedade e até mesmo depressão em função disso.

Como a gastrectomia impacta diretamente a alimentação do paciente, seu pós-operatório precisa ser seguido com cautela para evitar deficiências nutricionais e abalos para saúde. Esses cuidados também vão garantir a melhor cicatrização e recuperação do paciente, para que ele consiga se adaptar bem a sua nova condição.

Sobre o(a) Autor(a)
O Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio é Mestre e Doutor em Cirurgia. Pós-doutorado e Fellow nos Estados Unidos. Especialista em Cirurgia Digestiva e Videocirurgia. Atua como cirurgião do aparelho digestivo, com ênfase em cirurgia de fígado, pâncreas e vias biliares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 21 / 06 / 22
O câncer gástrico se caracteriza pelo crescimento desordenado das células que compõem a parede do órgão. Neste post, falamos sobre esta enfermidade e os fatores para seu desenvolvimento. Acompanhe!
Ler Mais
 | 15 / 06 / 22
A cirurgia bariátrica é uma das modalidades de tratamento mais indicadas para pessoas com excesso de peso corporal. Saiba quais são os cuidados após o procedimento!
Ler Mais
1 2 3 13

Clínica Hepatogastro© 2022 Direitos Reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 29/06/2022 às 16:28
Agende sua Consulta
magnifiercross