Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio
 Cv Lattes   Google Scholar
Atualizado em 30/09/2020

Gastrite: como identificar os sintomas?

A gastrite é um processo inflamatório que atinge a mucosa do estômago, ou seja, o revestimento mais interno deste órgão. Essa inflamação pode começar de uma forma discreta, sem sintomas ou desencadeando poucos incômodos, mas se não tratada, a tendência pode evoluir.

A imagem mostra um monte de remédios formando um estômago.

Mas não se preocupe, porque a inflamação pode ser tratada e curada. Apenas requer intervenção médica para identificar o tipo de gastrite e recomendar o melhor tratamento em cada caso.

Os sintomas dessa inflamação são facilmente percebidos pelo próprio indivíduo, facilitando buscar a ajuda de um médico. Neste artigo explicamos como você pode identificar esses sintomas para agir rápido e evitar maiores danos ao seu estômago. Continue lendo!

Quando os sintomas da gastrite aparecem?

É interessante explicarmos em quais momentos os sintomas da gastrite aparecem, porque isso também ajuda a identificar o tipo dela. A inflamação pode ser aguda ou crônica.

No caso da gastrite aguda ela acontece de repente com sintomas mais intensos, geralmente depois das refeições, em especial quando são ingeridos alimentos condimentados ou gordurosos. Já a gastrite crônica costuma ser assintomática quando no início, por isso, perdura por meses e é diagnosticada apenas quando há acontece uma piora (ou agudização) do quadro. Em raríssimos casos os portadores podem apresentar desconforto por períodos mais longos.

Quais são os sintomas da gastrite?

Embora a gastrite possa se manifestar de formas diferentes os sintomas que essa inflamação desencadeia são os mesmos. Eles variam em intensidade e no momento que aparecem, mas os prejuízos que provocam para o estômago também são iguais.

Conforme explicamos, quando a inflamação ainda não está muito intensa os sintomas são leves e podem até mesmo passar despercebidos pelo indivíduo, como um ligeiro desconforto. Mas conforme o quadro avança, eles se agravam.

Considere que a gastrite é um processo inflamatório, ou seja, uma lesão no estômago, e que pode ser de grande extensão. Como os tecidos estão “machucados”, quanto mais essa inflamação aumenta mais também aumentam os desconfortos causados por ela.

Veja a seguir quais são os principais sintomas causados pela gastrite e as características que eles apresentam.

Dor estomacal

A dor causada pela gastrite costuma ser sentida na boca do estômago, ou seja, na porção inicial dele, localizada um pouco mais à esquerda do corpo, logo abaixo do início das costelas. Essa dor se manifesta em forma de pontada.

Desconfortos estomacais

A gastrite também provoca uma sensação de queimação no estômago, uma ardência interna, e azia. Há sensação de que o estômago está constantemente cheio e um desconforto abdominal constante, por isso, o indivíduo perde o apetite.

Enjoo e vômitos

A digestão dos alimentos se torna mais difícil nos quadros de gastrite. Há uma demora para ela acontecer, e isso intensifica os demais sintomas causando aquela sensação de estufamento. Pode ocorrer inchaço no estômago, formação de gases, eructações frequentes e soluços.

Por causa de toda essa complicação para se alimentar, a gastrite provoca uma perda de peso, muitas vezes expressiva. A fraqueza vem associada, ocorre dor de cabeça, e quando há sangramentos estomacais, as fezes ficam escurecidas,sangue no vômito ou uma secreção parecida com borra de café.

Indigestão

O estômago também pode rejeitar os alimentos ingeridos, então, quando o paciente tem gastrite, ele pode sentir muito enjoo, algumas vezes até mesmo com o estômago vazio. Os vômitos também podem ser frequentes. Ocorre, ainda, refluxo gastroesofágico, com o retorno do conteúdo estomacal para o esôfago, a garganta e até mesmo a boca.

Como você viu, os sintomas da gastrite tendem a se tornar muito intensos e desconfortáveis ao longo do tempo, prejudicando bastante a qualidade de vida da pessoa. Em alguns casos dificulta as atividades diárias, porque pode impedir permanecer em pé. Então, o ideal é identificá-los no começo e buscar ajuda médica.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agendar Consulta.