Hérnia Inguinal: o que é isso?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
Atualizado em: 07/28/2023
Sumário

A hérnia inguinal ocorre quando há um defeito na parede abdominal, que favorece a formação de uma abertura na musculatura. Uma pequena porção do intestino ou de gordura, por exemplo, pode extravasar por ali, formando uma protuberância na região da virilha.

As hérnias acontecem devido a um enfraquecimento da musculatura. Quando ela fica mais fraca, permite uma projeção de gordura, do intestino ou de órgãos por um espaço entre as fibras musculares. Isso faz com que ocorra desconforto e dores na região acometida ou surja um pequeno caroço, inchaço ou protuberância na pele deste local.

A hérnia inguinal se forma da mesma maneira, porém, nesse caso o enfraquecimento do canal inguinal, uma falha natural da musculatura na região da virilha. Neste artigo você vai entender com mais detalhes o que é uma hérnia inguinal e como é feito o tratamento desse problema. Acompanhe!

O que é hérnia inguinal?

A hérnia inguinal, que também pode ser chamada de hérnia na virilha, é um tipo de hérnia abdominal mais comum. Ela ocorre quando há protrusão de um tecido ou órgão nessa região, mais frequentemente, ocorre a passagem de uma porção de gordura ou um segmento do intestino por entre as fibras musculares dessa área.

Esse problema pode ser causado por diferentes fatores. Uma das possibilidades é o enfraquecimento da própria musculatura, mas também pode ocorrer devido ao aumento da pressão abdominal, como em casos de tosse frequente, gravidez, obesidade, levantamento de pesos ou constipação.

Algumas pessoas também podem apresentar uma propensão genética ou de nascença para a formação de hérnia inguinal. Assim, aqueles que já tiveram o problema de um lado, têm uma tendência maior para desenvolver o outro também.

Quais são os sintomas de hérnia inguinal?

Nem sempre a hérnia inguinal provoca desconfortos, por isso, ela pode não gerar um sinal de alerta para a pessoa. Mas também pode desencadear sintomas que vão além da formação da protuberância. Por exemplo:

  • sensação de peso;
  • sensação de dor ou queimação;
  • Dor que irradia para o testiculo (nos homens) ou grandes lábios (nas mulheres) e raiz da coxa.
  • dor nos testículos;
  • aumento de volume na região dos testículos.

Vale ressaltar que a protuberância característica da hérnia pode não estar visível de forma constante. Existem casos em que ela aparece quando a pessoa faz algum tipo de esforço, mas também pode acontecer de se manter visível constantemente e retornar apenas se o conteúdo abdominal for pressionado. Nessa situação, é preciso ter ainda mais atenção, pois nesses casos apenas o exame físico feito por um cirurgião experiente ou um exame realizado com muita atenção pode identificar a hérnia em um estágio mais inicial, ainda imperceptível ao paciente. 

A hérnia inguinal é grave?

A hérnia inguinal é potencialmente grave. Como você viu, existem casos em que o conteúdo abdominal pode se manter aparente de forma constante. Quando isso acontece, essa porção de tecido pode ficar encarcerada.

Isso significa que ela não retorna mais para dentro da cavidade abdominal, e esse problema pode ficar ainda mais sério porque existe o risco de interrupção do fluxo sanguíneo, ou de redução dele. Com o passar do tempo, isso gera danos perigosos, com risco de necrose do tecido encarcerado.

Muitos pacientes não sabem que são portadores de hérnia e o primeiro sintoma pode ocorrer em um episódio de complicação da mesma. 

O que fazer após identificar a hérnia inguinal?

A partir do momento em que identificamos o sintoma ou a presença da hérnia, é muito importante buscar ajuda médica. Se essa hérnia começa a abaular, não volta ao lugar, começa a ficar vermelha ou manifestar muita dor, o paciente precisa às vezes ir direto ao pronto socorro e passar por uma cirurgia de urgência.

Em casos mais graves, pode ocorrer, também, a obstrução do intestino e surgir sintomas como: 

  • Distensão abdominal;
  • Parada ou diminuição dos flatos e evacuações
  • Náuseas e vómitos.

Nesse caso, é importante que um médico de confiança esteja ciente e, eventualmente, realize essa cirurgia de urgência. Contudo, o ideal é que a cirurgia seja programada, para que o paciente possa fazer o preparo de avaliações pré-operatórias.

Quais são os tipos de cirurgia de hérnia?

A hérnia é tratada por meio de cirurgia para reposicionar o conteúdo abdominal e corrigir a falha na musculatura. Podem ser realizados três tipos de cirurgia. São eles:

Esses dois últimos são chamadas, também, de cirurgias minimamente invasivas, mais utilizadas hoje em dia. Nelas, são feitas três pequenas incisões no abdômen que variam de 5 a 10 milímetros. Por ali, o médico consegue operar a hérnia com segurança, oferecendo uma recuperação mais rápida, com menos taxa de dor no pós-operatório e com um retorno às atividades do dia a dia mais rápido.

Mesmo durante um quadro de emergência, com envolvimento intestinal e necessidade de ressecção de algum seguimento do mesmo ou obstrução do intestino, um cirurgião experiente poderá realizar o procedimento de forma minimamente invasiva e com uma melhor recuperação quando comparado a cirurgia aberta (laparotomia)

Infelizmente, não existe outro tratamento para a hérnia a não ser a cirurgia. Se o paciente não tiver condições de operar, seja pela idade ou por alguma doença, muitas vezes temos que tratar essa doença antes da cirurgia e melhorar a saúde do paciente, para que ele consiga passar pelo procedimento.

Por isso, é muito importante o paciente estar com uma equipe bem preparada, um cirurgião experiente e, principalmente, realizar uma cirurgia minimamente invasiva. Assim, o tratamento da hérnia inguinal será feito com mais segurança e menos riscos de complicação.

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados Atualizado em: 28/07/2023
magnifiercross