Clínica Hepatogastro

Cirurgia de Hérnia de Hiato com robótica: pré-operatório e pós-operatório

Atualizado em 08/10/2021
Tempo de leitura: 4 min.

A cirurgia robótica é uma das técnicas que podem ser utilizadas para corrigir a hérnia de hiato. É uma opção menos invasiva e que favorece uma recuperação pós-operatória mais rápida. Mesmo assim, são necessários cuidados antes e depois do procedimento para garantir um melhor resultado.

A Imagem Mostra Uma Sala De Com Equipamento Cirúrgicos.
Cirurgia De Hérnia De Hiato Com Robótica: Pré-Operatório E Pós-Operatório 2

A hérnia de hiato consiste em uma alteração anatômica que acontece na região onde o esôfago e o estômago se ligam. Ela é uma das principais causas do refluxo gastroesofágico porque favorece o retorno do conteúdo estomacal.

A única forma de corrigir a hérnia de hiato é por meio de cirurgia para reposicionar os tecidos, mas atualmente não é necessário recorrer somente à técnica aberta. Também é possível realizar a cirurgia robótica, aplicando tecnologia de ponta para minimizar riscos e favorecer a recuperação.

Preparamos este artigo para que você conheça essa técnica cirúrgica e saiba quais são os cuidados pré e pós-operatórios para que esse procedimento seja um sucesso. Continue lendo e veja mais detalhes sobre:

Cirurgia robótica para hérnia de hiato

Na cirurgia robótica o cirurgião realiza o procedimento utilizando equipamentos robóticos. Ele não trabalha os tecidos de forma direta, mas opera uma máquina, guiando os movimentos dela por meio de um console.

Com isso, é possível realizar incisões muito pequenas, já que a visualização da área operada é feita com o auxílio de câmeras, transmitindo a imagem para monitores. Os movimentos são mais precisos e leves, e o cirurgião consegue aplicar as técnicas com excelência, inclusive porque se mantém em uma posição mais confortável.

As vantagens da cirurgia de hérnia de hiato com robótica são o menor impacto no corpo que essa técnica oferece. Os tecidos saudáveis sofrem menos lesões, o pós-operatório é mais tranquilo e a recuperação mais rápida, além dos ganhos estéticos por causa das cicatrizes menores.

Medidas pré-operatórias

Mesmo a cirurgia de hérnia de hiato com robótica tendo um grau de invasividade menor, o paciente deve passar por uma preparação. Afinal, é preciso conhecer as suas condições gerais de saúde, a fim de garantir que tudo correrá bem durante o procedimento.
O especialista solicitará exames básicos realizados por todos os pacientes que precisam passar por uma cirurgia, sendo, por exemplo:

  • hemograma;
  • eletrocardiograma;
  • glicemia em jejum;
  • creatinina;
  • coagulograma.

Mas também podem ser solicitados exames mais específicos, como a endoscopia digestiva, manometria, phmetria e a radiografia contrastada (seriografia). Dessa forma são investigadas outras possíveis condições clínicas, bem como a anatomia da região.

Para os pacientes fumantes é recomendado parar o consumo de tabaco, pelo menos 4 semanas antes da cirurgia. O objetivo é favorecer a cicatrização, para que ela aconteça mais facilmente e diminuir as complicações respiratórias no período imediato após a cirurgia.

Outra medida importante é evitar alimentos que causam irritações gástricas, para que não se manifestem gastrites ou úlceras. Esse é o caso, por exemplo, do café, alguns tipos de chá e as bebidas alcoólicas.

O especialista ainda fará recomendações a respeito de medicamentos de uso contínuo, bem como de substâncias anticoagulantes, nos dias anteriores à cirurgia. Na data agendada, será necessário fazer jejum de pelo menos 8 horas, ou conforme a recomendação do profissional.

Cuidados pós-operatórios

Como explicamos, o pós-operatório da cirurgia de hérnia de hiato com robótica geralmente é mais tranquilo, e essa técnica é menos invasiva. Mesmo assim, são necessários cuidados especiais para que a recuperação aconteça mais rápido e não ocorram complicações.

Considere que os tecidos foram manipulados e precisam cicatrizar, assim, deve-se ter cuidado com o local operado, mantendo-o sempre limpo, para que não fique inflamado ou infeccionado. A administração correta dos medicamentos é indispensável para contribuir com essa recuperação e evitar possíveis dores e desconfortos.

O repouso é muito importante, mas não é necessário manter a inatividade total. Apenas é preciso evitar atividades intensas e esforços físicos. Dirigir veículos é quando não houver mais dor nos cortes da cirurgia. 

Gradativamente o médico vai liberar os esforços com pesos, mas os exercícios abdominais geralmente só podem ser realizados após 60 dias. E durante cerca de duas semanas, é recomendado não manter contatos íntimos para evitar sobrecarga no abdômen.

Todos esses cuidados são fundamentais, mas a atenção com a alimentação é um aspecto muito importante. Durante a primeira semana o paciente deve manter uma dieta líquida, para evitar possíveis obstruções entre o esôfago e o estômago; também para que a transição dos alimentos aconteça de uma forma mais confortável.

Na segunda e terceira semana após a cirurgia já podem ser ingeridos alimentos mais pastosos, e ainda mantendo os líquidos. Gradativamente serão inseridos alimentos com mais consistência, até retornar à dieta sólida.

Mesmo assim, é necessário que a introdução alimentar seja cuidadosa, sempre dando preferência para opções mais naturais, nutritivas e de fácil digestão e deglutição. Isso vai garantir uma boa recuperação e cicatrização para os tecidos, além de conforto na hora de comer.

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

Como você pode ver, o grande diferencial da cirurgia de hérnia de hiato com robótica está realmente na técnica empregada. Os cuidados pré e pós-operatórios são muito similares aos das técnicas abertas e por laparoscopia. De toda forma, para ter certeza de como proceder, esclareça todas as suas dúvidas com o especialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 23 / 06 / 21
Saiba mais a respeito da herniorrafia, o tratamento cirúrgico adotado para a correção de hérnias inguinais.
Ler Mais
 | 15 / 06 / 21
A hérnia é uma causa bastante comum de dor e desconforto na região inguinal, porém, outras doenças também podem causar esses sintomas. Confira!
Ler Mais
1 2 3 6
Clínica Hepatogastro
Redes Sociais
Av. Presidente Juscelino
Kubitschek, 1545 conj. 31
Itaim – São Paulo/SP
(11) 3437-3228
Rua José Janarelli, 199
conj 105 – Morumbi-SP
(11) 3721-1300
Atenção: O site  www.hepatogastro.com.br  é um espaço que visa melhorar o acesso dos pacientes a informações importantes sobre saúde. Não deve ser utilizado como um substituto de uma avaliação completa, durante consulta médica.

Clínica Hepatogastro© 2021 Direitos Reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 24/11/2021 às 15:56
magnifiercross