Clínica Hepatogastro

Refluxo Esofágico: indicação de cirurgia/exame

Atualizado em 28/06/2022
Tempo de leitura: 2 min.
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
 | 
28/06/22

"Doutor, meu médico falou que eu tenho refluxo esofágico, será que eu tenho que fazer cirurgia?"

O refluxo, aquela azia que o que o paciente sente e já fez toda uma avaliação médica, fez o diagnóstico e realmente tem essa doença, posteriormente fez o uso de medicação e não se viu uma melhora adequada, pode vir a ser recomendada pelos médicos a cirurgia do refluxo para se ter uma melhora mais efetiva dos sintomas. Continue nos acompanhando para saber mais sobre esta cirurgia e os exames!

Quais Exames devo fazer?

Neste momento da recomendação de cirurgia, é muito importante a gente saber quais exames precisamos fazer para realizar a cirurgia de maneira segura. Continue nos acompanhando para saber mais sobre!

Endoscopia

O primeiro passo é fazer a endoscopia, para vermos se não existe nenhuma outra lesão associada, alguma úlcera, alguma inflamação importante que precisa ser tratada e você fez também o acompanhamento.

Phmetria

É muito importante também a Phmetria, para fazermos o diagnóstico definitivo e ver se aquela sensação de queimação não pode ter relação com outra doença.

Manometria

Feito o diagnóstico do refluxo com a Phmetria, que vai ver, realmente, se aquele ácido que volta do estômago é realmente muito importante,  é interessante que seja feita também a manometria.

A manometria é um exame que verifica a contração do esôfago. Então, ele vai ser se o esôfago realmente  contrai de maneira adequada, se a válvula que separa o esôfago do estômago  contrai ou não de uma maneira adequada, pois isso pode influenciar tanto na técnica cirúrgica, como a gente pensar em outros diagnósticos, ou uma associação de hérnia de hiato, que é quando o estômago está deslocado no sentido do tórax, ali em sentido ao esôfago.

Radiografia contrastada do Esôfago

Neste caso, pode ser necessário uma radiografia contrastada do esôfago para entendermos toda a anatomia, se ele é muito sinuoso, se a hérnia é muito volumosa e o cirurgião se preparar de maneira adequada para a cirurgia. 

Então, esses 3 exames, na verdade 4 com a radiografia, são muito importantes para descartarmos complicações, fazer diagnósticos de outras doenças, confirmar o refluxo e também se preparar do ponto de vista material, da melhor técnica cirúrgica e do momento mais adequado para o paciente fazer esse procedimento.

Se essas dicas foram importantes para você, você irá realizar o procedimento ou está em dúvida se realmente têm essa indicação, fique de olho para mais informações e dicas e compartilhe com pessoas que possam se interessar.

Sobre o(a) Autor(a)
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 12 / 07 / 22
Após o diagnóstico do esôfago de barrett é importante fazer o acompanhamento com uma equipe especializada para prevenir a possível evolução dessa inflamação. Neste post, falaremos sobre as opções de tratamento. Acompanhe!
Ler Mais
 | 22 / 06 / 22
Muitas vezes confundida com a Doença do Refluxo Gastroesofágico, a Esofagite eosinofílica é uma condição caracterizada pelo acúmulo de eosinófilos no esôfago. ENTENDA!
Ler Mais
1 2 3 8

Clínica Hepatogastro© 2022 Direitos Reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 16/08/2022 às 17:20
Agende sua Consulta
magnifiercross