Clínica Hepatogastro

Hemangioma Gigante: o que pode ocasionar o problema?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira15/02/2024
Tempo de leitura: 3 minutos
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
15/02/24
Sumário

O hemangioma gigante é um tipo de tumor benigno que se desenvolve no fígado. Ele é um aglomerado de vasos sanguíneos que crescem de forma anormal dando origem a um nódulo que, nesse caso, tem um volume aumentado e pode desencadear sintomas. 

A Imagem Ilustra Um Hemangioma Hepático Gigante
Hemangioma Gigante: O Que Pode Ocasionar O Problema? 2

Nem todos os tumores que se desenvolvem no organismo humano estão relacionados com o câncer. Muitos não apresentam malignidade, e muitas vezes podem até mesmo passar despercebidos pelo paciente, já que não desencadeiam sintomas. Esse é o caso do hemangioma gigante. 

Um hemangioma hepático na maioria das vezes não provoca qualquer incômodo para o paciente, mesmo quando ele apresenta um grande volume. No entanto, existem pessoas que podem sentir desconfortos por causa do hemangioma gigante. Quando ele começa a prejudicar a qualidade de vida, é necessário realizar um tratamento. 

Preparamos este artigo para que você conheça um pouco mais a respeito desse tumor hepático e entenda o que pode levar ao seu desenvolvimento. Continue lendo!

O que é um hemangioma gigante

Nem sempre tudo corre bem durante o desenvolvimento de um embrião. Nessa fase do início da vida de um ser humano algumas condições já podem se manifestar, mas nem sempre trazem prejuízos para a saúde. O hemangioma hepático é uma dessas condições. 

Durante a formação do fígado, os vasos sanguíneos podem se enovelar apresentando um crescimento anômalo que dá origem ao hemangioma. Geralmente suas dimensões são pequenas, sendo que pode se corrigir de forma espontânea conforme a criança cresce. 

Porém, existem casos em que o hemangioma hepático é persistente e acompanha o indivíduo ao longo de toda sua vida. Ele pode crescer com o passar do tempo originando um hemangioma gigante. Nesse caso, seu volume ultrapassa 4 cm, podendo alcançar até mesmo 10 cm.

O hemangioma gigante, portanto, é um tipo de tumor que se desenvolve no fígado por causa da aglomeração de vasos sanguíneos. É uma formação benigna que não afeta a saúde da pessoa nem prejudica o funcionamento do fígado.

Causas e sintomas do hemangioma gigante

Ainda não se sabe ao certo o que pode fazer com que os vasos sanguíneos do fígado apresentem esse crescimento anormal, formando o hemangioma. De toda forma, existem alguns fatores que parecem fazer com que ele aumente seu volume formando um hemangioma gigante. 

Esse tumor benigno pode crescer de forma espontânea e lentamente até atingir um volume muito grande. Também poderia estar associado a fatores hormonais. Inclusive, durante a gestação as mulheres podem apresentar um aumento de um hemangioma já existente

Como explicamos, geralmente quadros como esse são assintomáticos. O tumor costuma ser descoberto eventualmente durante outras investigações médicas, assim, a pessoa pode conviver com ele sem saber que está ali

Porém, em alguns poucos casos o hemangioma gigante pode desencadear sintomas. Isso geralmente acontece por causa do seu volume, que acaba pressionando outros órgãos. Algumas manifestações que costumam ocorrer são: 

  • dor abdominal;
  • saciedade precoce;
  • febre;
  • náuseas;
  • vômitos. 

Quando esses desconfortos se manifestam o paciente passa a ser candidato ao tratamento, para evitar complicações maiores.

Opções de tratamento para hemangioma gigante

É válido ressaltar que o tamanho do hemangioma gigante não é um fator que determina a necessidade de realizar algum tratamento. Ele é indicado quando o paciente apresenta sintomas ou existe o risco de desenvolver algumas complicações. 

Isso porque o hemangioma pode causar a coagulação do sangue e insuficiência cardíaca, condições que, por sua vez, levam a outras complicações maiores, como o infarto. Ainda por causa do volume do tumor, traumas na região podem fazer com que ele sofra uma rotura, desencadeando hemorragia. 

O hemangioma gigante pode ser tratado com diferentes técnicas, sendo que a abordagem varia de acordo com cada caso, a necessidade do paciente e suas condições clínicas. Algumas opções terapêuticas são:

  • ressecção cirúrgica;
  • ligadura da artéria hepática;
  • corticoterapia;
  • radioterapia;
  • embolização;
  • transplante hepático. 

Não é preciso se preocupar com o diagnóstico de um hemangioma gigante. A maioria dos pacientes precisa apenas ser acompanhada para observar a evolução do quadro e não existe o risco desse tumor se tornar maligno. Caso ele comece a desencadear sintomas, as opções de tratamento são bem sucedidas. 

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.
Acessar currículo

Compartilhe nas redes sociais:

TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados
Última atualização: 11/04/2024 às 16:40
Ligue para agendar
Agende sua Consulta
magnifiercross