Clínica Hepatogastro

Entenda a Doença de Crohn e como ela pode ser tratada

Saiba mais sobre a doença de Crohn. Veja quais são os fatores de risco desse problema, suas complicações e tratamentos. Confira!
A imagem mostra uma representação gráfica do sistema digestivo.

A doença de Crohn é um processo inflamatório que pode atingir o sistema digestivo desde a boca até o ânus. Seu tratamento envolve o uso de medicações e, em alguns casos, procedimentos cirúrgicos para remover a porção do intestino afetada.

O intestino cumpre funções muito importantes para o organismo, entre elas, é responsável pela absorção de diversos nutrientes e a eliminação de toxinas. Por isso, ele precisa funcionar regularmente, mas alguns problemas, como a doença de Crohn, atrapalham seu funcionamento.

Essa inflamação é preocupante porque desencadeia diversos sintomas e pode levar a complicações, algumas muito graves. Por isso, provoca abalos na saúde e reduz a qualidade de vida do indivíduo. Assim, é preciso fazer o tratamento da doença.

Neste artigo falaremos um pouco mais sobre esse problema para que você entenda por que ele precisa de acompanhamento médico e controle.

O que é a doença de Crohn?

A doença de Crohn é uma inflamação crônica que atinge o trato gastrointestinal afetando toda a espessura do intestino. O problema recebe esse nome porque o primeiro autor a descrever essa doença foi Burril B. Crohn que produziu um artigo sobre ela em 1932.

A doença de Crohn pode afetar qualquer estrutura entre a boca e o ânus, por isso é considerada como um problema sério. De toda forma, não costuma atingir o reto, apesar das complicações que afetam a região anal. É mais comum sua ocorrência na parte inferior do intestino delgado, o íleo, e no cólon.

Assim, ocorre de modo um pouco diferente da colite ulcerativa. Embora ambas sejam doenças inflamatórias intestinais, no caso da colite ela afeta somente o intestino grosso, causando ulcerações na parede intestinal.

A doença de Crohn afeta pessoas de ambos os sexos na mesma frequência. É mais comum que seu diagnóstico seja feito em indivíduos com menos de 30 anos de idade, sendo a faixa de 14 a 24 aquela com mais casos.

Quais são as causas desse problema?

Em quadros de doença de Crohn, as causas ainda não estão bem estabelecidas. Não se sabe ao certo o que pode causar o problema, apesar disso, é fato que quando há uma desregulação do sistema imunológico e ele se mostra deficiente, há maiores chances de a inflamação se estabelecer.

Isso acontece porque o intestino reage em excesso a um agente infeccioso, ambiental ou alimentar. Acredita-se que essa reação seja decorrente de fatores genéticos, quem levam a uma predisposição para essa maior sensibilidade do intestino.

Além disso, há outros fatores de risco que favorecem a inflamação, como os contraceptivos orais e o tabagismo. Nesse segundo caso, além de desencadear a doença, o cigarro ainda desencadeia crises do problema.

Quais são os sintomas da doença de Crohn?

A doença de Crohn se manifesta em episódios regulares ao longo da vida. São crises muito variadas, que podem ser breves ou longas, mais leves ou graves e desencadeiam diversos sintomas. Quando o intestino está inflamado as ocorrências mais comuns são:

  • cólica e/ou dor abdominal;
  • diarreia crônica, que pode conter sangue;
  • febre;
  • perda de peso;
  • falta de apetite

Existem ainda alguns sintomas chamados de extra-intestinais. São desconfortos e sinais que não estão relacionados com o intestino, mas que acontecem em decorrência da doença de Crohn. As dores articulares e alguns problemas oculares são as mais comuns.

Os sintomas da doença podem amenizar sozinhos após uma crise, sem a necessidade de tratamento. No entanto, é difícil quando o indivíduo consegue se recuperar totalmente após uma única crise. Mesmo assim, e apesar da intensidade dos sintomas, é possível a pessoa levar uma vida produtiva e ativa.

Também não se sabe ao certo por que os sintomas da doença de Crohn se manifestam e amenizam sozinhos, nem tão pouco o que determina a gravidade das crises. De toda forma, as inflamações recorrentes se manifestam na mesma porção do intestino, mas podem afetar áreas adjacentes quando é feita a remoção cirúrgica da porção mais comumente afetada.

Quais são as complicações da doença de Crohn?

A doença de Crohn precisa de acompanhamento e controle, que deve acontecer quando o intestino está inflamado e em períodos de remissão dos sintomas. Isso porque pode trazer diversas complicações de saúde, como:

  • obstrução intestinal;
  • perfuração/ruptura do intestino;
  • abscessos abdominais;
  • ocorrência de fístulas entre o intestino e a pele ou outros órgãos;
  • fissuras anais;
  • câncer do cólon (intestino grosso);
  • megacólon tóxico;
  • hemorragia retal;
  • má absorção de nutrientes;
  • cálculos renais e biliares.
  • infecções urinárias.
  • estomatite aftosa;
  • inflamação nas articulações;
  • episclerite.

Quais exames diagnosticam a Doença de Crohn?

Embora na doença de Crohn as causas não estejam muito bem estabelecidas, o diagnóstico dessa doença inflamatória não é difícil de ser feito. O médico poderá solicitar exames de imagem e laboratoriais.

No segundo caso é examinada uma amostra de fezes ou de sangue, que identifica alterações, mas não aponta com precisão a doença. Assim, para fazer o diagnóstico é importante realizar uma colonoscopia, endoscopia, tomografia ou ressonância magnética.

Uma investigação minuciosa é fundamental para descartar outras possíveis doenças inflamatórias, e também para conhecer a porção do sistema gastrointestinal que está sendo afetada pelo problema.

Como a doença de Crohn é tratada?

Infelizmente não existe cura para a doença de Crohn. Ela pode apenas ser controlada por meio dos medicamentos disponíveis, que reduzem a inflamação e amenizam os sintomas. Entretanto, alguns indivíduos podem precisar da cirurgia em algum momento.
Ela é feita com o intuito de extrair zonas do intestino para promover o alívio prolongado e por tempo indeterminado dos sintomas. Porém, não leva à cura, embora o uso de medicamentos após a cirurgia ajude a minimizar as chances de recorrência nestas áreas do intestino que foram operadas.

A maioria dos indivíduos necessita de uso de medicamentos diários para o controle dessa doença. Esses medicamentos são usados para diminuir a inflamação e a atividade do sistema imunológico e, dessa forma, controlar a gravidade da doença e seus sintomas.

Nas últimas décadas houve um progresso importante com o lançamento de novos remédios, que são utilizados algumas vezes ao mês e têm um efeito de controle da doença muito maior.

Existem algumas opções da combinação desses medicamentos, que deve ser individualizado para cada paciente dependendo da sua saúde geral, seus sintomas e complicações da doença de Crohn e sua resposta aos medicamentos que tradicionalmente são tomados diariamente.

Como a doença de Crohn não tem cura, ela precisa ser controlada. Para isso é fundamental o acompanhamento com um médico especialista. O controle é feito com diversas a classes de medicamentos, regimes alimentares e abstenção do tabaco. Dessa forma, é possível conviver com o problema com qualidade de vida, evitando suas complicações.

O que achou desse post? Deixe sua opinião nos comentários, e compartilhe! 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 23 / 03 / 21
A colonoscopia é um exame de imagem realizado através de um colonoscópio introduzido pela região anal. Saiba como funciona o preparo.
Ler Mais
 | 02 / 03 / 21
A retocolite ulcerativa é classificada como doença inflamatória intestinal. Saiba quais são os sintomas, diagnóstico e fatores de risco!
Ler Mais
1 2 3 7
Clínica Hepatogastro
Redes Sociais
Av. Presidente Juscelino
Kubitschek, 1545 conj. 31
Itaim – São Paulo/SP
(11) 3437-3228
Rua José Janarelli, 199
conj 105 – Morumbi-SP
(11) 3721-1300
Atenção: O site  www.hepatogastro.com.br  é um espaço que visa melhorar o acesso dos pacientes a informações importantes sobre saúde. Não deve ser utilizado como um substituto de uma avaliação completa, durante consulta médica.

Clínica Hepatogastro© 2021 Direitos Reservados – Desenvolvido em WordPress por SuryaMKT

Última atualização: 30/07/2021 às 17:44
Top