Clínica Hepatogastro

Quanto tempo após a Cirurgia Bariátrica posso fazer atividades físicas?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira23/11/2022
Tempo de leitura: 5 minutos
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
23/11/22
Sumário

O exercício físico pode ser um grande aliado para o sucesso do pós-cirúrgico de cirurgia bariátrica.

Quanto Tempo Apos A Cirurgia Bariatrica Posso Fazer Atividades Fisicas Clinica Hepatogastro Bg
Quanto Tempo Após A Cirurgia Bariátrica Posso Fazer Atividades Físicas? 2

Introduzida no Brasil nos anos 1990, a cirurgia bariátrica passou por uma autêntica revolução nas últimas duas décadas O número de procedimentos no país pulou de 34 mil para quase 70 mil em oito anos. Cirurgias cada vez menos invasivas, realizadas através de pequenas incisões e visualizadas em monitores de altíssima resolução, grampeadores inteligentes, bisturis ultrassônicos, braços robóticos e outras tecnologias chegaram para aumentar a segurança, o conforto e a efetividade do tratamento da obesidade.

Quer entender um pouco mais sobre a cirurgia e saber quando ela é indicada? Acompanhe o artigo que preparamos a seguir!

O que é a cirurgia bariátrica?

A cirurgia bariátrica, conhecida como cirurgia da obesidade ou redução de estômago, consiste na aplicação de técnicas cirúrgicas destinadas ao tratamento da obesidade mórbida ou grave e das doenças associadas.

Além disso, a cirurgia bariátrica também altera o equilíbrio hormonal e metabólico de forma benéfica ao paciente obeso, seja na perda de peso, seja no controle e até na cura ou remissão de doencas endocrinológicas, como o diabetes, hipercolesterolemia, hiperuricemia e até na hipertensão, parte da síndrome plurimetabolica.

Tipos de cirurgias

As cirurgias diferenciam-se pelo mecanismo de funcionamento. Existem três procedimentos básicos de fazer a cirurgia bariátrica, que podem ser por abordagem aberta, por vídeo laparoscopia e robótica. Atualmente técnicas endoscópicas (ainda em fase de estudo), têm sido utilizadas para pacientes com um menor grau de obesidade de doença metabólica, como uma opção menos invasiva.

Os procedimentos são didaticamente divididos e classificados em:

Restritivos:

São aqueles que diminuem a quantidade de alimentos que o estômago é capaz de receber, restringem a quantidade e induzem a sensação de saciedade precoce. Existem cirurgias que são procedimentos puramente restritivos, que não alteram a fome do paciente e os procedimentos que são restritivos e metabólicos, pois além de induzir à saciedade precoce reduzem também o grau de fome.

Disabsortivas: são cirurgias que teoricamente alteram pouco o tamanho e a capacidade do estômago em receber alimentos. Alteram drasticamente a absorção dos alimentos a nível de intestino delgado, como a derivação jejuno-ileal ou a Técnica de Scopinaro. Atualmente, esses procedimentos estão em desuso pelo importante quadro de desabsorção causado. 

São cirurgias que por causarem um grande desvio intestinal, por reduzirem o tempo do alimento no trânsito pelo intestino delgado reduzem a capacidade de absorção do mesmo, com isso, por diminuição de absorção acabam induzindo ao emagrecimento.

Técnicas mistas: são consideradas as cirurgias padrão ouro, ou seja, apresentam elevados índices de satisfação e excelente controle das doenças associadas, além de maior taxa de manutenção do peso perdido a longo prazo, quando comparadas às demais técnicas. São as cirurgias mais realizadas no Brasil e no mundo. Essa técnica causa uma restrição na capacidade de receber o alimento pelo estômago que se encontra pequeno e possui um desvio curto do intestino com discreta má absorção de alimentos. A técnica mais conhecida é o bypass gástrico.

Pós-operatório e retorno à atividade física

No pós-operatório, recomenda-se ao paciente atividade física e complemento vitamínico. Nas operações abertas, recomenda-se ainda o uso da faixa abdominal, devido a alta taxa de hérnia incisional.

O seu médico é a pessoa mais capacitada para indicar o momento certo para iniciar estas práticas no pós-operatório, alguns fatores serão levados em consideração, como o tipo da cirurgia bariátrica e a recuperação do paciente. 

As cirurgias realizadas por videolaparoscopia favorecem o paciente para o retorno à atividade física mais precocemente, já no caso das cirurgias “abertas”, o retorno pode demorar um pouco mais. No entanto, exercícios mais leves, como a caminhada, podem ser realizados sem grandes restrições, de uma forma geral, ainda no primeiro mês após o procedimento.

Geralmente, o paciente está apto a caminhar no mesmo dia da cirurgia, porém aquelas caminhadas mais longas, maiores que 30 minutos, e de maior intensidade devem ser iniciadas após 2 a 4 semanas e, inicialmente, acompanhadas. Dentro dos primeiros 30 dias da cirurgia, devido a restrição alimentar, o paciente pode desidratar ou ter episódios de hipoglicemia, por isso a importância de um companheiro nessas primeiras atividades.

Fazer atividades físicas no pós-operatório possui diversos benefícios. Primeiramente, pacientes que realizam exercícios físicos após a cirurgia bariátrica conseguem perder mais peso em relação aos indivíduos que não praticaram atividades físicas. Isso se deve ao fato de que os exercícios auxiliam na manutenção da glicemia e do colesterol circulante, por exemplo. Além disso, a atividade física regular ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão, infarto e derrame.

Por esses motivos é muito importante a prática de exercícios físicos desde o período pré-operatório, pois irá contribuir para a aceleração da recuperação cirúrgica. 

Afinal, ninguém corre uma maratona na primeira vez que vai correr, é sempre importante dar um passo depois do outro e, assim, caminhar rumo a uma vida mais saudável e cheia de realizações. 

O retorno à prática de atividade física foi liberado pelo médico. Como fazer?

O ideal é fazer um acompanhamento com um profissional de educação física, que fará um plano de atividades progressivas individualizado de acordo com a sua capacidade basal. 

De maneira geral, uma das orientações é caminhar 30 minutos ou 3 vezes de 10 minutos, todos os dias. Ambas as formas serão benéficas para sua saúde. Procure tornar o seu dia a dia mais ativo: descer um ponto antes do ônibus; não estacionar seu carro muito próximo ao local onde deseja ir; transformar o seu lazer em momentos ativos e felizes; envolver as pessoas do seu convívio neste seu novo estilo de vida.

O mais importante é não parar de se exercitar e manter uma alimentação saudável para garantir o sucesso no resultado da cirurgia bariátrica.

Agora que você já sabe como retornar à prática de atividade física após a cirurgia bariátrica e os seus benefícios, compartilhe esse conteúdo com quem também precisa dessa informação.

O conteúdo foi esclarecedor? Se tiver alguma outra dúvida, deixe um comentário!

Veja mais sobre a cirurgia bariátrica:

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.
Acessar currículo

Compartilhe nas redes sociais:

TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados
Última atualização: 14/05/2024 às 12:29
magnifiercross