Clínica Hepatogastro

Entenda os Sintomas, Causas e Tratamento da Hepatite

Atualizado em 14/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Hepatico-Hepatogastro
Entenda Os Sintomas, Causas E Tratamento Da Hepatite 2

A hepatite é a inflamação do fígado, que geralmente é causada por vírus ou uso de medicamentos. Os sintomas da hepatite podem surgir poucos dias após o contato com o vírus e se manifestam através da cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos e o seu tratamento depende do que originou a doença.

Existem diversos tipos de hepatite, mas os mais comuns no Brasil são as hepatites A, B e C que normalmente podem ser curadas com o medicamento adequado.

Sintomas da hepatite

Os sintomas da hepatite podem variar ligeiramente conforme o tipo de vírus envolvido, mas geralmente se manifestam na fase aguda da hepatite, através de:

  • Dor de cabeça e mal-estar geral;
  • Dor e inchaço abdominal;
  • Cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos;
  • Urina escura, com cor de Coca-Cola;
  • Fezes claras, como massa de vidraceiro;
  • Náuseas, vômitos e emagrecimento sem causa aparente.

A hepatite B normalmente não apresenta sintomas e progride lentamente. Nos poucos casos que apresentam sintomas, estes podem ser febre, cor amarelada na pele e nos olhos e mal-estar, e 95% das vezes a cura da hepatite B pode ser alcançada, embora haja casos de hepatite B crônicos.

O diagnóstico da hepatite pode ser feito pela observação do paciente e pela confirmação diagnóstica através do exame de sangue que avaliam a presença do vírus da hepatite no corpo (anti-VHA, VHB e VHC). Eventualmente a hepatite também pode ser descoberta através da ultrassonografia abdominal.

Causas da hepatite

As causas da hepatite podem envolver a contaminação com vírus, bactérias ou parasitas, sendo que no Brasil os vírus da hepatite A, B e C são os maiores responsáveis pelos casos de hepatite no país. Dessa forma, as causas da inflamação no fígado podem ser:

  • Infecção com vírus da hepatite A, B, C, D, E, G; bactérias ou parasitas causadoras da hepatite;
  • Medicamentos;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas e
  • Ingestão de cogumelo venenoso.

A hepatite também pode ocorrer devido a algumas doenças como por exemplo, Lupus, Síndrome de Sjögren, fibrose cística, doença inflamatória intestinal, anemia hemolítica, artrite reumatóide, esclerodermia ou glomerulonefrite.

Transmissão da hepatite

A transmissão da hepatite pode ocorrer pelo contato oral-fecal ou pelo contato com o sangue contaminado. Algumas formas de contaminação com a hepatite são:

  • Partilhar seringas;
  • Relação sem camisinha;
  • Consumir alimentos ou água contaminados;
  • Contato com urina ou fezes do indivíduo contaminado.

Outras formas de contaminação menos comuns são a transfusão sanguínea antes de 1990, e de mãe para filho através do parto normal, quando não foi realizado o pré-natal devidamente.

Prevenção da hepatite

Em relação à prevenção da hepatite é recomendado tomar as vacinas contra hepatite A e hepatite B, usar camisinha em todas as relações sexuais, não partilhar seringas e adotar medidas de higiene como sempre lavar as mãos depois de ir ao banheiro e antes de comer. Além disso é importante ser cauteloso ao realizar piercings ou tatuagens exigindo materiais novos ou devidamente esterilizados.

Tratamento para hepatite

O tratamento para hepatite pode ser feito apenas com repouso, boa alimentação e hidratação. No entanto, em alguns casos o médico poderá prescrever o uso de medicamentos como por exemplo Interferon, lamivudina, adefovir, dipivoxila e entecavir.

Os medicamentos contra hepatite podem provocar efeitos colaterais como irritabilidade, dor de cabeça, insônia e febre e por isso muitos pacientes abandonam o tratamento, sem o conhecimento do médico, comprometendo a cura da hepatite. Apesar destes serem sintomas desagradáveis são mais frequentes no início do tratamento e tendem a diminuir com o uso de analgésicos, antidepressivos ou anti-inflamatórios.

O tempo de tratamento pode variar entre 6 a 11 meses, dependendo do tipo de hepatite e da resposta imunológica do paciente. Durante todo o tratamento deve-se ter o cuidado de preferir alimentos de fácil digestão, sendo recomendado seguir uma dieta para tratar a hepatite.

Hepatite tem cura

A hepatite tem cura na maior parte das vezes, mas em alguns casos, quando o indivíduo não é devidamente tratado ou não respeita as orientações do médico, a doença pode gerar complicações e ser de mais difícil cura podendo levar à morte.

Casos mais graves podem necessitar de internamento hospitalar para o controle da doença porque a hepatite crônica aumenta o risco de desenvolvimento de cirrose e a cirrose aumenta o risco de câncer hepático. Outras complicações da hepatite incluem glomérulo-nefrite do vírus da hepatite B e crioglobulinemia do vírus da hepatite C.

O que achou desse post? Deixe sua opinião nos comentários, e compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 24 / 11 / 21
Entenda o que significa um diagnóstico de coledocolitíase e saiba como esse problema das vias biliares é tratado.
Ler Mais
 | 23 / 11 / 21
O centro de transplante de fígado são centros de armazenamento de órgãos, podemos armazenar não só fígado como outros órgãos também. Venha conferir mais sobre esse tema!
Ler Mais
1 2 3 35
Clínica Hepatogastro
Redes Sociais
Av. Presidente Juscelino
Kubitschek, 1545 conj. 31
Itaim – São Paulo/SP
(11) 3437-3228
Rua José Janarelli, 199
conj 105 – Morumbi-SP
(11) 3721-1300
Atenção: O site  www.hepatogastro.com.br  é um espaço que visa melhorar o acesso dos pacientes a informações importantes sobre saúde. Não deve ser utilizado como um substituto de uma avaliação completa, durante consulta médica.

Clínica Hepatogastro© 2021 Direitos Reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 24/11/2021 às 15:56
magnifiercross