Clínica Hepatogastro

A Endoscopia pode ser usada no diagnóstico de câncer de esôfago?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira28/03/2023
Tempo de leitura: 2 minutos
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
28/03/23
Sumário

A endoscopia é um exame de imagem, utilizado para analisar o interior do trato gastrointestinal, diagnosticar algumas doenças e até realizar certos tratamentos.

Neste post, falamos sobre a endoscopia, se esse exame pode ser usado no diagnóstico de câncer e algumas recomendações. Confira!

Sintomas clínicos que levam a indicação do exame

Um dos sintomas mais comuns do consultório, realmente são sintomas pós-alimentares, pós-prandiais, como desconforto na região do peito (retroesternal) e sensação de azia, que muita gente fala que é um refluxo, como se tivesse voltando algum líquido.

Alguns pacientes ficam com medo de ter uma doença mais grave devido a esses sintomas, o que é normal, porque às vezes a pessoa conhece alguém ou tem algum parente ou amigo que morreu de câncer.

Principais exames

Para tumores de esôfago e do estômago, a endoscopia costuma ser o melhor exame, principalmente se ele for feito com o aparelho adequado e por um endoscopista experiente. Também é possível examinar e avaliar até as lesões menores através de complementos da endoscopia, como a colonoscopia e a magnificação de imagem.

Para isso, é importante que o médico entenda qual é o real sintoma e a queixa do paciente, para assim poder solicitar o melhor exame e também esclarecer as dúvidas do paciente.

Afinal, a endoscopia pode ser usada no diagnóstico de câncer?

É muito comum o paciente dizer que tem essas queixas, ter feito uma endoscopia e não ter melhora, o que gera muita ansiedade. Mas, a gente precisa entender, que a endoscopia não serve para fazer simplesmente um diagnóstico da doença de refluxo ou um diagnóstico de dispepsia (chamada também de gastrite), ela é justamente para excluir essas doenças mais graves, seja uma úlcera benigna, uma estenose benigna ou até mesmo uma lesão mais maligna.

É feita pelo médico, geralmente um especialista, a escolha de qual exame pedir, em que momento e para qual paciente, justamente pela cronicidade e muitas vezes pelos sintomas associados a essas queixas. Além disso, é muito importante que o paciente seja orientado da maneira adequada e que suas expectativas sejam levadas em conta, justamente para que ele não ache que aquele exame vai resolver a vida dele e que muitas vezes, o tratamento possa ser iniciado já na primeira consulta.

Ficou com alguma dúvida a respeito da colite ulcerativa? Deixe um comentário para que possamos esclarecê-la!

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.
Acessar currículo

Compartilhe nas redes sociais:

TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados
Última atualização: 14/05/2024 às 12:29
magnifiercross