Clínica Hepatogastro

Refluxo gastroesofágico é comum durante a gravidez?

Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira21/03/2024
Tempo de leitura: 3 minutos
Por Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira
21/03/24
Sumário

Um dos momentos mais desejados e esperados por muitas mulheres é a gravidez. Mas, nesse período, existem muitos desafios e surgem vários desconfortos, sendo o refluxo gastroesofágico uma das queixas mais comuns.

A Imagem Mostra Uma Mulher Com As Mãos No Peito, Como Se Estivesse Sentindo Algo. A Imagem Está Em Preto E Branco, Mas A Ilustração De Um Esôfago Ligado Ao Estômago Está Em Vermelho.
Refluxo Gastroesofágico É Comum Durante A Gravidez? 2

No artigo a seguir, explicaremos porque essa condição é comum em mulheres grávidas. Acompanhe mais detalhes!      

Como ocorre o refluxo gastroesofágico? 

Chamamos de refluxo gastroesofágico o retorno do conteúdo do estômago para o esôfago. Normalmente, isso acontece quando o esfíncter esofágico inferior (EEI), que é um complexo esfincteriano localizado na parte inferior do esôfago, responsável por fechar a passagem ao estômago, relaxa inadequadamente ou se enfraquece.

Esse esfíncter atua como uma válvula e a mesma precisa se abrir para que os alimentos consigam passar e logo em seguida, fechar. A partir do momento em que o seu funcionamento é prejudicado, ele acaba permitindo que os líquidos e alimentos retornem para o esôfago. 

Refluxo gastroesofágico na gravidez

Conforme dissemos, o refluxo gastroesofágico é comum durante a gravidez e, geralmente, pode acontecer devido às alterações hormonais e mudanças fisiológicas no corpo da mulher grávida, que incluem:

Aumento da progesterona

Durante a gestação, os níveis de progesterona aumentam, para ajudar a relaxar os músculos uterinos e prevenir contrações prematuras

No entanto, esse relaxamento muscular também afeta o esfíncter esofágico inferior (EEI), o que pode resultar em refluxo.

Útero em crescimento

Conforme o útero cresce para acomodar o bebê, ele pode exercer pressão sobre o estômago, empurrando o conteúdo gástrico de volta para o esôfago.

Maus hábitos alimentares

Alguns hábitos alimentares durante a gravidez, como fazer refeições maiores ou ingerir alimentos ricos em açúcar e carboidratos refinados, mais picantes, gordurosos ou ácidos, também podem aumentar o risco de refluxo gastroesofágico.

Sintomas de refluxo gastroesofágico na gravidez

Geralmente, os sintomas de refluxo na gravidez começam no final do primeiro trimestre e podem seguir por toda a gestação, sendo intensos nos últimos meses. Entre os principais, podemos destacar:

  • Sensação de queimação no esôfago;
  • Azia e pirose;
  • Náuseas e vômito;
  • Tosse seca (principalmente ao deitar);
  • Arrotos frequentes. 

Caso apresente dor ao lado direito e no alto da barriga, acompanhada por enjoo, pode ser um sinal de problema na vesícula biliar e precisa ser investigado.

Qual o tratamento indicado para o refluxo na gravidez?

O tratamento do refluxo durante a gravidez envolve abordagens para aliviar os sintomas de forma segura, tanto para a mãe, quanto para o bebê. Entre as medidas que podem ser tomadas, está a mudança na dieta

É muito importante que a gestante evite alimentos que possam desencadear o refluxo, como os gordurosos, picantes, cítricos, chocolate, cafeína e tomate. 

Além de fazer refeições menores e mais frequentes, ao invés de grandes refeições poucas vezes por dia. Isso reduz a pressão sobre o estômago e pode ajudar a evitar o refluxo.

Também é necessário ter atenção à postura ao se deitar, deixando sempre a cabeça e tronco em posição elevada, para prevenir o refluxo noturno. Beber muito líquido, usar roupas confortáveis, mastigar bem os alimentos e não deitar após as refeições, contribui com a melhora das queixas.

Por fim, se os sintomas persistirem ou forem intensos, é fundamental consultar o médico, considerando que também existem medicamentos seguros para tratar o refluxo na gravidez. 

Esclarecemos suas dúvidas no conteúdo de hoje? Deixe um comentário abaixo e compartilhe com as futuras mamães!

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira | Hepatogastro

Dr. Marcos Paulo Gouveia de Oliveira

CRM: 174843 | RQE : 94248 - Cirurgia do aparelho digestivo
O Dr. Marcos Gouveia tem foco em Cirurgia Bariátrica e Metabólica, além de procedimentos minimamente invasivos do estômago, intestino e de hérnias da parede abdominal.
Acessar currículo

Compartilhe nas redes sociais:

TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

teste

Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Clínica Hepatogastro © 2024 Direitos reservados
Última atualização: 14/05/2024 às 12:29
magnifiercross