Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio
 Cv Lattes   Google Scholar
CRM: 143673 SP
Atualizado em 10/08/2020 Atualizado em 10/08/2020

Qual o Grupo de Risco da Hepatite C?

Hepatite C é uma inflamação do fígado provocada por um vírus, que quando crônica, pode conduzir à cirrose, insuficiência hepática e câncer. É conhecida como a epidemia “silenciosa”, pela forma como tem aumentado o número de indivíduos com infecção crônica em todo o mundo que não sabem que estão infeccionados. Saiba qual é o grupo de risco dessa doença e previna-se!

 

Não existe vacina para Hepatite C. Ainda.

Considerada uma das mais perigosas hepatites, a Hepatite C ainda não possui vacina, portanto as políticas públicas se preocupam muito com a prevenção por outros métodos, que são: evitar acima de tudo, o contato com sangue contaminado. Alguns dos cuidados passam por não partilhar escovas de dentes, lâminas, tesouras ou outros objetos de uso pessoal, nem seringas e outros instrumentos usados na preparação e consumo de drogas injetáveis e inaláveis, desinfetar as feridas que possam ocorrer e cobri-las. Devem ser sempre usados preservativos nas relações sexuais.

 

Afinal, quais são as pessoas que correm mais risco de contrair essa doença?

  • Pessoas que receberam transfusão de sangue e/ou produtos derivados de sangue antes de 1993;
  • Indivíduos que usavam ou usam drogas;
  • Pessoas que compartilham seringas e agulhas;
  • Indivíduos que fizeram tatuagem ou piercing em locais sem a devida higienização;
  • Pessoas que passaram por procedimentos que envolvem sangue (tratamento dentário, podologia, manicure e pedicure) e nos quais podem não ter sido observadas normas de biossegurança como, por exemplo, a esterilização de instrumentos;
  • A transmissão sexual da hepatite C é pouco frequente e muito debatida. Ocorre principalmente em indivíduos com múltiplos parceiros e prática sexual de risco sem uso de preservativo.

 

Outros tipos de riscos

A presença de outras doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS, pode facilitar a transmissão. Também há casos de transmissão da mãe para o bebê durante a gravidez, mas em proporção muito pequena. A chance desse tipo de infecção é de cerca de 6% e a amamentação é considerada segura pela maioria dos médicos.

Não se esqueça: A hepatite C raramente cura-se sozinha e por isso o tratamento clínico é sempre recomendado. Faça os exames corretos e previna-se!

× Agendar Consulta.