Clínica Hepatogastro

Prática de Exercícios Físicos Gera Benefícios ao Fígado

Atualizado em 14/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Por Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio
 | 
06/02/17
Personal-Trainer-Hepatogastro
Prática De Exercícios Físicos Gera Benefícios Ao Fígado 2

É bem conhecido que a prática de exercícios físicos faz bem à saúde, sobretudo em relação a doenças cardiovascular. Mas, de que maneira a atividade física é capaz de interferir e auxiliar no controle dessas doenças? E quais tipos de exercícios físicos são mais indicados para obtenção desses benefícios?

A gordura presente no organismo é de fundamental importância para manutenção da homeostase. Ela é presente em diversos processos metabólicos, como a produção de hormônios, transporte de vitaminas e reserva de energia; além de fornecer proteção e manutenção da temperatura corporal. Entretanto, quando um excesso, a gordura pode trazer inúmeros malefícios à saúde, sobretudo em relação ao sistema cardiovascular.

A gordura que ingerimos diariamente na dieta é distribuída no organismo de diferentes maneiras. Grande parte dessa gordura é absorvida pelo intestino e transporte no sangue pelo quilomícron, o qual contém em seu interior colesterol triglicérides e ésteres de colesterol (analogamente, o quilomícron seria comparado com um ônibus e o TG (triglicérides) e os ésteres de colesterol com os passageiros). O destino dessas partículas inclui os tecidos periféricos e o fígado. As moléculas que chegam ao fígado são metabolizadas e parte delas é enviada novamente para circulação na forma de VLDL. Além dessa partícula, o fígado também é responsável pela síntese de LDL (popularmente conhecido como “colesterol ruim”) e HDL (“colesterol bom”), que também funcionam como um meio de transporte para moléculas de colesterol.

Diversos estudos mostram a relação existente entre a prática de exercícios físicos e a melhora do perfil lipído (ou seja, diminuição de TGs, VLDL e LDL e aumento do HDL). No entanto, recentemente alguns estudos mostraram que exercícios mais intensos e com mais gasto de energia, apresentam um benefício maior em relação a exercícios de intensidade moderada e com baixo gasto energético.

Além da prática de exercícios físicos a dieta hipocalórica tem importante contribuição para melhora do perfil lepído. Quando associada e a exercícios físicos e a melhora do perfil lepído é importante saber de que maneira o exercício age no organismo a fim de promover tais alterações.

Diversos estudos estão sendo realizados com o objetivo de elucidar essa questão. Foi demonstrado em ratos que a prática de exercícios físicos é capaz de induzir alterações em níveis moleculares no fígado (inibição da expressão de genes, aumento de atividade enzimática, diminuição da concentração de determinadas proteínas) que resultam em última análise na diminuição da produção e distribuição de colesterol pelo fígado.

Durante os exercícios físicos a secreção de glucagon e insulina aumentam e diminuem, respectivamente. Glucagon e Insulina são hormônios secretados pelo pâncreas que tem a função de controlar a glicemia, ou seja, os níveis de açúcar, permitido a entrada deste na célula para geração de energia, seu armazenamento no fígado e tecido adiposo. Já o glucagon age de modo a aumentar a glicemia, por meio da manipulação das reservas energéticas e formação de glicose a partir de outras fontes (ex. proteínas). Estudos mostraram que o aumento da concentração de glucagon induz maior taxa de oxidação de gordura pelo fígado e a prática constante de exercícios físicos leva a uma maior sensibilidade desse órgão aos efeitos dessa substância.

O fígado é o gestor central do metabolismo lipído, controlando a distribuição de gorduras pelo organismo. A prática de exercícios físicos é capaz de induzir alteração no metabolismo do fígado a fim de reduzir os níveis de VLDL, triglicérides e colesterol ruim (LDL), e aumentar os níveis de colesterol bom (HDL).

O que achou desse post? Deixe sua opinião nos comentários, e compartilhe!

Sobre o(a) Autor(a)
O Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio é Mestre e Doutor em Cirurgia. Pós-doutorado e Fellow nos Estados Unidos. Especialista em Cirurgia Digestiva e Videocirurgia. Atua como cirurgião do aparelho digestivo, com ênfase em cirurgia de fígado, pâncreas e vias biliares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 29 / 06 / 22
A hepatectomia, conhecida também como ressecção hepática, é a cirurgia de retirada parcial ou da totalidade do fígado. Entenda quando o procedimento é indicado!
Ler Mais
 | 01 / 06 / 22
A biópsia hepática tem como objetivo analisar, por meio de um microscópio, as estruturas internas do fígado. Entenda como é feito o procedimento!
Ler Mais
1 2 3 38

Clínica Hepatogastro© 2022 Direitos Reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 29/06/2022 às 16:28
Agende sua Consulta
magnifiercross