Dr. Paolo Rogério de Oliveira Salvalaggio
 Cv Lattes   Google Scholar
CRM: 143673 SP
Atualizado em 10/08/2020 Atualizado em 10/08/2020

Cirurgia da retirada da vesícula: como funciona a recuperação?

Quando a vesícula biliar, responsável por armazenar a bile, desenvolve problemas, o paciente pode ser candidato à realização de uma cirurgia para retirada dela, técnica chamada de colecistectomia.

Essa recomendação costuma ser feita para aqueles que desenvolvem uma inflamação na vesícula, que apresentam formação de pedras no órgão (cálculos biliares) e também em casos de pólipos e câncer.

Existem duas principais técnicas utilizadas para a realização dessa cirurgia, sendo a convencional e a laparoscópica. Entretanto, independentemente da técnica cirúrgica adotada pelo médico, é fundamental tomar alguns cuidados no pós-operatório para garantir uma boa cicatrização dos tecidos e a recuperação completa do paciente, e é sobre isso que falaremos neste artigo.

Continue lendo para entender como funciona a recuperação após a cirurgia de retirada da vesícula.

Técnicas cirúrgicas para retirada da vesícula

Antes de falarmos sobre como se dá a recuperação de um paciente submetido à retirada da vesícula, é interessante compreender as duas principais técnicas que citamos na introdução.

A cirurgia convencional é aquela em que há necessidade de fazer um corte no abdômen do paciente. Essa técnica é mais invasiva. O corte é maior, a dor e incomodo são maiores e, por isso, a recuperação do paciente demanda mais tempo, a fim de garantir a boa cicatrização dos tecidos.

A segunda técnica é mais vantajosa para a maioria dos pacientes por ser menos invasiva. É aquela realizada por laparoscopia. Neste caso, são feitos apenas quatro pequenos furos no abdômen, por onde são introduzidos os instrumentos e uma câmera, que guia as ações do cirurgião.

Assim há um beneficio não somente estético e de autoestima, mas com incisões menores a dor e o desconforto são menores e a recuperação é mais curta. É esperado que no mesmo dia quem for submetido a colecistectomia videolaparoscópica possa sentar na cama e caminhar sem dificuldades, tomar líquidos e comer uma refeição leve. A maioria dos pacientes recebe medicação na veia por um curto período de tempo, mudando para comprimidos em poucas horas. Dependendo do horário da cirurgia, detalhes técnicos da doença e da complexidade da cirurgia em cada caso e de outras condições de saúde geralmente é esperado que haja condição de alta do hospital para casa no mesmo dia ou no dia seguinte a operação. Raramente é necessário estadia em UTI, a não ser que exista a necessidade de outros cuidados de saúde geralmente não associados à cirurgia propriamente dita.

Recuperação após a retirada da vesícula 

Como você viu, a recuperação após a cirurgia de retirada da vesícula ocorre de forma diferente dependendo da técnica utilizada. Veja a seguir os principais aspectos do pós-operatório que costumam despertar dúvidas nos pacientes.

Possíveis incômodos

Logo após a realização da cirurgia, nas primeiras 12 horas, o paciente poderá sentir dores no abdômen ou no ombro. Isso se dá em função de uma irritação no nervo que passa pelo abdômen e vai até o pescoço. Também pode sentir enjoos ou ter vômito, mas é administrada medicação para aliviar esses sintomas e manter o conforto do paciente. Geralmente estes incômodos são curtos e transitórios melhorando nas primeiras 24-72hs após a cirurgia.

Alta hospitalar

Qualquer pessoa submetida a um procedimento cirúrgico deseja receber alta o mais breve possível, o que acontece mais rápido quando é feita a cirurgia por laparoscopia. O paciente vai para casa no mesmo dia ou na manha seguinte ao dia da cirurgia, diferentemente da cirurgia com corte, que requer 2-5 dias de internação.

Higiene do local operado e cuidados com pontos e corte

Um dos principais cuidados após a cirurgia de retirada da vesícula é o cuidado com o local operado, que deve ser mantido limpo e seco. O médico fará recomendações de como proceder com a troca do curativo se for necessário, bem como o momento correto e sobre a necessidade da retirada dos pontos.

Repouso

Apesar da necessidade de se abster de atividades mais intensas, não é recomendado que o paciente passe muito tempo sentado ou deitado. O ideal é que ele reserve alguns momentos do dia para andar, porque a movimentação do corpo contribui com a sua recuperação evitando complicações respiratórias, que podem surgir após a realização de cirurgias de um modo geral.

Alimentação

Esse é um dos aspectos da recuperação após a retirada da vesícula que independe da técnica utilizada. Tanto a cirurgia com corte quanto aquela por laparoscopia requer que o paciente mantenha uma alimentação mais leve por alguns dias.

Progressivamente volta-se a comer normalmente como antes da cirurgia e raramente se necessita de algum tipo de restrição alimentar devido à falta de vesícula. Uso de nenhum tipo de alimento pode estragar a cirurgia ou prejudicar a recuperação. A equipe de cirurgia será capaz de individualizar as necessidade de alimentação de cada paciente e retirar todas as suas duvidas antes da cirurgia, antes de sair do hospital e antes da alta após a cirurgia.

Retorno às atividades

No caso da retirada da vesícula por laparoscopia, a maioria dos pacientes retornar as atividades em uma semana. Fazer exercícios leves, andar, pedalar, correr lentamente, dirigir e outras atividades cotidianas ficam liberadas quando a dor não estiver mais presente e o uso de analgésicos for descontinuado. Geralmente quem passa pela cirurgia com corte precisa esperar mais tempo, ate três semanas para retornar às suas atividades.

Naquelas atividades que exijam maior esforço, principalmente onde a musculatura abdominal estiver envolvida, é prudente esperar algumas adicionais para o retorno das mesmas. A equipe cirúrgica poderá individualizar suas necessidades de acordo com sua saúde, cirurgia e recuperação.

De um modo geral, a recuperação após a cirurgia de retirada da vesícula é tranquila para a grande maioria dos pacientes. O risco de complicações é pequeno e deve ser individualizado detalhado pela equipe medica antes do agendamento cirúrgico. Seguindo as instruções do especialista tudo correrá muito bem, mas para garantir um retorno mais rápido à rotina normal, é válido conversar com o médico sobre a possibilidade de realização da cirurgia por laparoscopia.

× Agendar Consulta.